Mais um deputado assina o requerimento para a criação da CPI da Saúde no Amapá

Já são seis o número de deputados que assinam o requerimento para a abertura da CPI, mas ainda faltam duas subscrições para dar encaminhamento ao processo

O deputado estadual Victor Amoras (REDE) aderiu à proposta da criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que quer responsabilizar os culpados pelo descaso da Saúde Pública, assim como possíveis desvios de recursos destinados para o combate da Covid-19, no Amapá.

Mesmo com a entrada de Victor Amoras, o requerimento ainda não tem assinaturas suficientes para a abertura da CPI. É que o regimento interno da Casa exige que, para este tipo de processo, o requerimento tem ser assinado por um terço do parlamento, ou seja, oito deputados.

Apenas seis parlamentares assinaram o requerimento até a noite desta quarta-feira (27). Além de Victor Amoras, subscrevem o documento os deputados Paulo Lemos (PSOL), Dr. Furlan (Cidadania) e Júnior Favacho (Democratas), e das deputadas Cristina Almeida (PSB) e Aldilene Souza (PPL) se unem nesta empreitada. Eles pedem urgência para a iniciar a CPI.

“Cada adesão é muito bem-vinda e, independe de questões partidárias, essa luta é de todos os parlamentares e da população, que deve cobrar de seu representante que ela elegeu, que também assine esse requerimento. Juntos vamos conseguir alcançar nosso objetivo. Não podemos mais esperar. Nem a saúde, nem o povo, que é lado que mais sofre nessa guerra contra o coronavírus”, considerou Paulo Lemos.