Deputados querem criar a CPI da Saúde no Amapá

Cinco deputados já assinaram requerimento, mas regimento interno da Alap exige o pedido tenha a adesão de oito parlamentares

Pelo menos cinco dos 24 deputados estaduais do Amapá subscreveram um requerimento que pede a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar possíveis desvios de recursos público destinados ao combate da Covid-19, no Amapá. Além de Paulo Lemos (PSOL, autor da proposta, os deputados Dr. Furlan (Cidadania) e Júnior Favacho (Democratas), e as deputadas Cristina Almeida (PSB) e Aldilene Souza (PPL) foram os únicos que assinaram o documento até o momento.

No entanto, o regimento interno da Asembleia Legislativa do Amapá (Alap) exige que o requerimento para instauração uma CPI na Assembleia Legislativa do Amapá (Alap) deve ter a adesão de, no mínimo, oito deputados. O deputado Paulo Lemos e os demais parlamentares que já subscreveram o documento, empenham-se para conseguir, de maneira urgente, mais três novas assinaturas ao documento.

“A corrida agora é contra o tempo, para atendermos às exigências previstas no regimento da Casa e protocolar o documento o quanto antes. Chega de descaso. Não podemos mais esperar. Nem a saúde, nem o povo, que é lado que mais sofre nessa guerra contra o coronavírus”, considerou Lemos.

Deputado Paulo Lemos é autor do requerimento para criar a CPI da Saúde, na Assenbleia Legislativa do Amapá. O documento já conta com 5 assinaturas, mas precisa oito subscrições. Mas, pelo regimento da Casa, tem de haver a adesão de, no mínimo, 8 parlamentares.para iniciar o processo

Os deputados que já subscreveram o requerimento, perdem que a sociedade também se empenhe para exigir que o seu representante eleito assine essa proposta. “E isso é urgente, por isso, a sociedade tem de cobrar dos demais políticos para que façam parte dessa frente. Não traremos mais vidas daqueles que que perderam para luta, mas podemos honrar a memória deles”, considera o autor da proposta.

O descaso na saúde pública é pauta recorrente na Alap. “Os problemas não são de agora, mas tem se agravado nessa situação de pandemia. A falta de leitos, medicamentos e EPI’s para os profissionais são apenas alguns dos problemas que a saúde tem enfrentando. Lemos afirma que há recursos voltados somente para o combate da Covid-19. “Sabemos que há créditos disponíveis de mais de 108 milhões para que o Governo do Amapá possa acessar, mas, não estamos vendo resultados prático. Há muito o que fiscalizarmos e dar respostas à população, sobretudo, responsabilizar os culpados por tantas mazelas na saúde pública”, considerou.

_________________________________

D1 COMUNICAÇÃO

Ascom-Paulo Lemos: Júnior Nery (96) 98127-1559 e Adryany Magalhães (96) 9144-5442.

Siga as redes sociais do mandato popular no Facebook, Instagram e no Twitter:

Um comentário sobre “Deputados querem criar a CPI da Saúde no Amapá

Os comentários estão desativados.