Paulo Lemos pede contratação de médicos cubanos para enfrentamento ao Covid-19

O deputado estadual Paulo Lemos, do PSOL, requereu ao Governo do Estado do Amapá (GEA), nesta sexta-feira (1°), que contrate, imediatamente, médicos cubanos egressos do Programa Mais Médicos, (criado em 2013 pelo governo Lula) e que, porventura, ainda residem no Amapá. A ideia do parlamentar é suprir a carência de profissionais da saúde existentes hoje nas unidades hospitalares, dispensados por contraírem o Covid-19. 

A medida, segundo ele, surge em razão da crise causada pela pandemia do coronavírus e para somarem com demais médicos na linha de frente do combate à pandemia. Para Lemos, toda a ajuda é necessária e importante para salvar vidas e conter o avançado do vírus.

Paulo Lemos pede contratação de médicos cubanos para enfrentamento ao Covid-19

“Dentre tantos problemas que estamos enfrentando em relação ao COVID-19, a carência dos profissionais da saúde é um dos mais graves. Por isso, defendo a contratação imediata dos médicos cubanos que residem no Amapá e que estão impedidos de desenvolver suas atividades. Se for necessário de autorização pela Alap para isso, nós daremos apoio irrestrito ao governo para que tome esta decisão”, defende. 

Cerca de 93% dos profissionais, oriundos do Programa Mais Médicos, chegaram a trabalhar em todos os municípios amapaenses, efetivado até o início deste ano, graças a um acordo de cooperação do governo federal e  com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), ligada à Organização Mundial da Saúde (OMS).

Macapá, capital do Amapá, conta com 50 médicos cubanos do Programa Mais Médicos

Dos 118 médicos cubanos que atuavam pelo programa no estado, 50 atendiam em Macapá, nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). 

______________________________

D1 COMUNICAÇÃO – produção de conteúdo digital

(Ascom/Paulo Lemos – PSOL)Júnior Nery | Adryany Magalhães – Contatos: (96) 98127-1559 e 99144-5442