“A saúde pública precisa de um plano de ação emergencial” diz Paulo Lemos

O secretário de Estado da Saúde, João Bittencourt, foi sabatinado pelos deputados na sessão desta quinta-feira, 8, na Assembleia Legislativa do Amapá (Alap),  sobre a situação alarmante por que passa a saúde pública amapaense.

O gestor da pasta da saúde resumiu que desabastecimento, burocracia e falta de recursos são os maiores “vilões” que provocam o caos na saúde. Preocupado com a situação, o deputado Paulo Lemos pontuou que é preciso unir forças para ajudar a população e sanar os problemas da saúde pública do estado.

“O secretário tem que nos expor os reais problemas para que juntos possamos encontrar soluções. A Sesa precisa de um  plano emergencial para saúde. Precisamos melhorar a vida daqueles que utilizam o SUS”, disse.

“O secretário tem que abrir os problemas para que juntos possamos achar soluções", diz Paulo Lemos durante sabatina com o secretário de Estado da Saúde do Amapá

Lemos lembra que a situação da saúde está difícil há muito tempo. “ Eu sei que a secretaria vem funcionando, no entanto, eu sempre pedi que a Secretaria tivesse no papel um plano de ação emergencial. Se até o empresário está dizendo onde pode ser cortado os excessos, para não perder o contrato, a Sesa pode fazer o mesmo”

Lemos sugeriu capacitar um corpo técnico para levantamento dos problemas orçamentários para que os deputados possam ajudar a captar recursos.

“Esse material é necessário para que possamos fazer a defesa do que realmente está sendo feito. Nós precisamos aproveitar que temos o presidente do sanado do nosso lado para trazer recursos e juntos conseguir aumentar o teto máximo que hoje é de R$ 44 milhões”, destacou.

Adryany Magalhães – Ascom/Paulo Lemos (PSOL)