Paulo Lemos garante apoio à classe dos taxistas amapaenses

Paulo Lemos garante apoio à classe dos taxistas amapaensesEm protesto às liminares judiciais em favor dos aplicativos de transporte alternativo em todo o Brasil, taxistas fecharam a Avenida FAB, no Centro de Macapá, para pedir apoio aos deputados, na manhã desta terça-feira, 19, em frente à Assembleia Legislativa do Amapá. Deputado líder da oposição, Paulo Lemos (PSOL-AP) colocou seu mandato à disposição da classe.

Embora a luta travada em todo o país entre taxistas e Uber pareça não ter fim, Lemos garantiu abrir espaço e ampliar o debate dessa discussão entre as classes, dentro do Legislativo, para que se chegue a um consenso, ouvindo, sobretudo, a população.
“Entendo a luta dos taxistas, são trabalhadores tentando assegurar o seu espaço no

mercado de trabalho, mas é necessário ouvir todos os atores envolvidos, incluindo a população. Nosso gabinete está de portas abertas para a categoria usar a tribuna e expor a situação porque passam, inclusive, criar audiência pública sobre o tema”, garantiu o deputado.

Tramita no Congresso Nacional para resolver um Projeto de Lei (5587/2016), visando à regulamentação de serviços de transporte remunerado individual por meio de aplicativos. A proposta determina exigências para funcionamento dos serviços, incluindo uma autorização prévia das prefeituras.

Paulo Lemos garante apoio à classe dos taxistas amapaenses 02O representes dos taxistas se queixam que a concorrência é desleal e pleiteiam por leis que proíbam o serviço dos aplicativos em Macapá. Ninguém da categoria quis falar sobre o protesto. Sem resposta positiva às solicitações já feitas à Câmara de Vereadores e à Prefeitura de Macapá, motoristas de táxi chegam a ameaçar e até a provocar motoristas de transporte individual particular com agressões verbais e a causar danos aos veículos. Os últimos dois casos foram registrados na delegacia na semana passada, na capital.

Júnior Nery – Ascom/Paulo Lemos