Deputados da base aliada racham com o governo do Waldez Góes e criam bloco independente

deputados-da-base-aliada-racham-com-o-governo-do-waldez-goes-e-criam-bloco-independenteO governo de Waldez Góes sofre mais um abalo político, após anúncio de rompimento de pelo menos 18 deputados da base aliada, incluindo o presidente da Assembleia Legislativa (Alap), Moisés Souza (PSC). Os dissidentes criaram bloco independente, e justificaram a retirada do apoio em função do descumprimento dos prazos estipulados pelos parlamentares para resolver as mazelas do Estado. Eles também alegaram que Waldez não cumpriu acordos políticos.

 

 O pronunciamento aconteceu na sessão desta segunda-feira, 19. Permanecem na base aliada somente o líder do governo na Alap, Ericláudio Alencar e as deputadas Marília e Maria Góes, ambas do PDT, partido do governador Waldez Góes. Os deputados Paulo Lemos (PSOL), Cristina Almeida e Max da AABB (os dois do PSB), continuam no bloco de oposição.

O líder da oposição na Alap, Paulo Lemos, considerou o rompimento dos deputados de situação como um avanço para essa legislatura e disse que a atitude dos dissidentes fortalece o poder e a independência do Legislativo, além de acabar com o protecionismo à gestão. “Isso permitirá que a Assembleia seja mais incisiva na fiscalização do Executivo e cobre melhoria às áreas prioritárias da administração pública, como Saúde, Educação e Segurança”, cobrou.

“O governador tem brincado com muitos problemas. Não sentarei à mesa com o governador tão cedo, pois o que diz não vale nada; o que ele fala não se escreve”, afirmou o presidente da Alap durante o anúncio do rompimento com o Governo.

Anúncios